.

Uma música triste


Flavio Mello


hoje... hoje eu ouvi uma canção triste,
mas não tive vontade de chorar.

caminhei pelo passeio
olhando o calçamento trincado
poças d'água e a grama rala.

hoje ouvi o som do trânsito
ele soava diferente, me lembrou um orquestra
tocando desafinada.

hoje... hoje tive vontade de sorrir
procurando teu rosto entre as luzes da cidade,
por mais triste que fosse a música,
por mais cheio de cicatrizes que fosse o piso
por mais barulhento que fosse o trânsito
lembrar de você me faz bem...
e hoje... hoje não tive vontade de chorar.





Muitas vezes


Flávio Mello

Para meu amado Ir.: Carneirinho

Muitas vezes a tinta pinga na tina d’água e se dilui
Assim como as nuvens, que parecem pesadas,
se desfazem ao vento
Assim como o gelo ao sol da manhã
Derretendo lentamente
como que chorando

Muitas vezes o poema é esquecido
Por mais bem elaborado que foi
Por mais bem escrito que foi
Métrico, com rimas preciosas,
E versos heroicos
Ele pode ser esquecido
Ou pior... nunca ter sido lido
Ou pior... nunca ter feito parte de um livro
Ou se quer... ter sido escrito

Muitas vezes o amor morre
Assim como o Carneiro, que sacrificado morre
(isso não é meu é do Chico César) grande poeta

Muitas vezes perdemos um membro
Que em noites frias lateja,
mesmo sem estar lá

Muitas vezes perdemos alguém que amamos
E quando isso acontece
O mundo perde a cor, o sabor, o cheiro, o amor
Muitas vezes essas pessoas nos deixam
Partem, levando consigo metade da gente

Muitas vezes não se despedem
Partem assim... como o gelo ao sol
Como a tinta que pinga na tina com água
Como a nuvem colossal que se desfaz
Como uma bolha de poeira

Partem do nada... como um poema
Ou uma música que não lembramos
Mas assoviamos
Mas... depois de muito tempo
Presos na melodia ela surge
E a cantarolamos...
e percebemos
Que nem tudo pode ser esquecido
Assim como as pessoas que amamos

E que partem nos levando consigo



Racunhos




Tamises - Academia de Letras da Grande São Paulo

REVISTA TAMISES

ACADEMIA DE LETRAS DA GRANDE SÃO PAULO
ALGRASP

São Caetano do Sul - SP

A Revista Tamises faz parte das publicações anuais do Escritor Flávio Mello, ele está presente com seus textos desde a Edição de Nº 9, onde se encontra seu Discurso de Posse.



Link para download da Revista Tamises 14

















Flávio Mello publica Jorge de Lima



30° Congresso Internacional da SOTER Religiões em Reforma:
500 anos depois De 10 a 13 de julho de 2017 – PUC Minas/BH/Brasil 

Lançamento do Livro:

NOTAS BIOGRÁFICAS E METÁFORAS RELIGIOSAS
NA POESIA DE JORGE DE LIMA





01/03/2017
Em Julho de 2017 No Congresso de Ciências da Religião, promovido pela Puc, Flávio Mello lançará sua Dissertação de Mestrado em livro, o pré-lançamento se dará no decorrer do Congresso em Minas Gerais - BH, depois em outras cidades. Lançamento oficial em São Paulo. em breve maiores informações.

01/03/2017
Leve o Escritor, Palestrante e Professor Flávio Mello para sua cidade, Universidade, Escola ou Espaços Culturais - o autor tem em seu repertório inúmeras palestras e bate-papos sobre Educação, Literatura e Arte. saiba mais pelo blog

Para ler / ver

.

.

Web hosting for webmasters